INCOBRA - Increasing International Science, Technology and Innovation Cooperation between Brazil and the European Union

Central de Ajuda Boletim de Notícias

Siga-nos:

Press Release #11 - Projeto INCOBRA é finalizado com eventos aos atores de agências de fomento do Brasil e da União Europeia

As atividades dedicaram-se a fortalecer a cooperação e promoção de sinergias entre os programas de CT&I do Brasil e da União Europeia.

Notícias

  • Postado em: jan 28, 2019
  • Brasil
  • Importante

O Projeto INCOBRA – consórcio formado por sete instituições brasileiras e sete europeias, que visa identificar gargalos e propor soluções que fortaleçam, aprimorem e aumentem a cooperação entre atores dos sistemas de Ciência, Tecnologia e Inovação (C,T&I) do Brasil e da União Europeia - promoveu em 2018 quatro eventos de suma relevância ao contexto de financiamento da cooperação internacional.

As atividades dedicaram-se a fortalecer a cooperação e promoção de sinergias entre os programas de CT&I do Brasil e da União Europeia (UE); a apoiar o alinhamento e a coordenação de prioridades dos programas de financiamento de CT&I, propondo medidas concretas a ambos os lados e, por fim, a sensibilizar os tomadores de decisão sobre as condições de apoio e financiamento à cooperação bilateral com a UE em CT&I.

Saiba mais sobre o que aconteceu nos quatro eventos dessa etapa e fique por dentro da atuação do Projeto INCOBRA.

 

JPI Workshop

Nos dias 26 e 27 de março de 2018, a Fapesp e a FFG realizaram o JPI Workshop, que reuniu cerca de 30 participantes na cidade de São Paulo.

A partir do sucesso das primeiras reuniões em Bruxelas em 2016, o objetivo do workshop desta vez consistiu em aprofundar as discussões sobre os temas de cooperação e compartilhar informações sobre o papel e os desafios das iniciativas de programação conjunta e de agências brasileiras nos mecanismos de financiamento, além de discutir cooperação internacional e condições para parcerias.

De acordo com os organizadores do workshop, foi verificado que existe um interesse pela colaboração de ambas as partes (JPI e agências de financiamento do Brasil) para enfrentar em conjunto os desafios globais que possuemimpacto local.

Para os participantes, o alinhamento de programas de pesquisa sobre temas de interesse mútuo pode ser alcançado de maneira mais eficaz se o Brasil definir uma estratégia nacional clara de pesquisa e inovação. Além do monitoramento contínuo, os participantes afirmaram que a avaliação de impacto dos programas são de suma relevância para controlar e alcançar as metas propostas.

O evento apontou que as oportunidades de cooperação não devem se limitar às atividades conjuntas de financiamento, mas incluir outras estratégias, como o intercâmbio de especialistas, workshops, eventos de parceria, etc. Para tal, a sugestão é a criação de uma plataforma compartilhada entre as iniciativas de pesquisa do Brasil e da UE, com o objetivo de alinhar instrumentos de financiamento, identificar vínculos, atividades e esquemas de mobilidade, e promover sinergias entre os procedimentos, dotados de padrões internacionais e áreas de interesse comum para cooperação.

 

Focus Group Workshop – União Europeia

Realizado conjuntamente pelas instituições parceiras do INCOBRA FFG, CSIC e Fraunhofer ISI, em Viena (Áustria), nos dias 9 e 10 de outubro de 2018, o Focus Group Workshop na Europa forneceu recomendações e sugestões a longo prazo sobre programas relevantes da União Europeia, como o Horizonte 2020 e iniciativas transnacionais (JPI, Era-Nets, etc.) para que futuras abordagens de financiamento, estratégias, prioridades e oportunidades possam ser ajustadas com a finalidade de auxiliar os atores brasileiros e europeus em futuras de cooperação.

Com 13 participantes, o workshop se baseou na metodologia da árvore de problemas, na qual os envolvidos identificaram e agruparam os desafios como raiz, tronco e ramos, e elaboraram recomendações sobre como superá-los de acordo com os seguintes elementos do INCOBRA Grand Vision (D1.2):

  • Governança do projeto, que seja simples, transparente e baseada na confiança, permitindo a coordenação de equipes de trabalho;
  • Instrumentos e atores de governança sincronizados, harmonizados e alinhados;
  • Compromisso de longo prazo para financiar políticas públicas;
  •  Diversos parceiros integrados a partir de rede aberta e flexível de pesquisa e inovação;
  • Estrutura clara e estável de cooperação que oriente a agenda de pesquisa, ao mesmo tempo em que acomode a criatividade e as ideias originais de maneira flexível.

Entre os principais resultados do workshop pode-se citar:

  • Aprimoramento e promoção de novas parcerias;
  • Aumento da visibilidade de agências brasileiras e comunicação de seus interesses para agências da União Europeia;
  • A recente EUREKA Global Start Call with Brazil é um dos resultados das atividades do INCOBRA, e foi a chamada mais bem-sucedida, com 51 propostas recebidas;
  • Aprendizado das principais organizações de financiamento (como Finep e Fapesp), e a transferência do conhecimento e dos contatos para outras agências e redes na Europa que desejam engajar na colaboração com o Brasil.

 

Focus Group Workshop - Brasil

Organizado pela Finep e pela Fapesp, na cidade de São Paulo, no dia 11 de dezembro de 2018, o workshop reuniu 16 participantes que elencaram desafios e recomendações em diferentes categorias como regulamentos, instrumentos de financiamento para cooperação internacional, dados e comunicação, planejamento e capacitação.

O Focus Group Workshop teve o objetivo de engajar a participação efetiva e eficiente das autoridades financiadoras brasileiras no processo de mobilização e identificação de chamadas prioritárias e tópicos para a participação brasileira no programa Horizonte 2020 para 2019 e 2020, bem como ao Horizon Europe (próximo programa-quadro da Comissão Europeia voltado para pesquisa e inovação, que estará em vigor entre 2021 e 2027).

Além disso, dentre os objetivos do workshop estavam a definição de condições para um envolvimento mais ativo do Brasil em futuras oportunidades de P,D&I com a Europa; um envolvimento eficaz dos Bancos Regionais de Desenvolvimento e Agências de Desenvolvimento Estatais no contexto da cooperação BR-UE, garantindo fontes mais diversificadas e maiores níveis de financiamento para a inovação na cooperação em P,D&I entre o Brasil e a UE; e uma implementação eficaz do Acordo Administrativo entre a Comissão Europeia e a Finep, o CNPq e o Confap, o que se pretende resultar em regras mais claras, consistentes e aplicáveis para o cálculo de custos dos atores brasileiros dos projetos H2020.

Principais resultados:

  • Foi identificado o interesse genuíno no fortalecimento da colaboração em temas de prioridade mútua e nos grandes desafios sociais, como gestão da água, urbanização, alimentação, envelhecimento da população e mudanças demográficas;
  • As principais organizações de financiamento do Brasil estão interessadas em participar de estágios iniciais de chamadas conjuntas, especialmente quando os tópicos são selecionados;
  • Acordou-se que os critérios de seleção para chamadas coordenadas serão definidos pelas agências de ambas as regiões, respeitando-se a independência no processo seletivo;
  • Um número limitado de organizações de financiamento tem acordos de colaboração diretos com agências de financiamento europeias, havendo um grande potencial de cooperação bilateral e multilateral.
  • As discrepâncias interinstitucionais nos processos, cronogramas e instrumentos podem criar obstáculos para a cooperação. Portanto, foi destacada a importância de aprofundar o mútuo conhecimento entre as agências de fomento e financiamento, além de investir nas relações como forma de superar esses entraves.

 

Training Camp

Organizado pelo CONFAP em parceria com o CNPq, e realizado no dia 4 de dezembro na capital do Brasil, o Training Camp foi dividido em duas sessões: a primeira, de natureza estratégica e política, e a segunda mais técnica e operacional. Durante a manhã, foram expostas diferentes modalidades e casos de sucesso de cooperações implementadas pelo H2020, com insights sobre cenários futuros dentro ao novo Programa Horizon Europe. Já o período da tarde teve como objetivo abordar questões operacionais da cooperação, envolvendo as agências financiadoras no debate e fornecendo exemplos concretos de melhores práticas e modalidades de cooperação.

De acordo com os organizadores, nessa etapa foi possível uma interação satisfatória com o público para o desenvolvimento global futuro e divulgação de chamadas e oportunidades concretas, além dos resultados alcançados até o momento.

Com público geral de 250 pessoas, o evento contou com a participação de 23 fundações estaduais de financiamento, representadas por seus presidentes, diretores e membros de suas unidades internacionais. Isso possibilitou o alcance de representantes tanto no nível político e decisório, quanto no técnico, que diz respeito às atividades de implementação relacionadas às cooperações estratégicas.

Também estiveram presentes as agências federais do Brasil, igualmente representadas nos níveis decisório e técnico, como o CNPq e a FINEP (coorganizadoras doevento), bem comoa CAPES. Diversos representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações estiveram envolvidos como palestrantes e participantes, juntamente com integrantes do Ministério das Relações Exteriores, que elogiaram a organização do evento.

Do lado europeu, além dos representantes da Comissão Europeia, da DG RTD e da Delegação da UE no Brasil, também muitos estados-membros estiveram presentes, através de representantes de suas embaixadas em Brasília, tais como Dinamarca, Reino Unido, Irlanda, Suécia, Noruega, Áustria, Bélgica, Itália e Ucrânia.

Campo científico: A investigação marinha, bioeconomia, Biotechnology, Energia, Engenharia, Comida segura, Health, TIC, nanotecnologia, Social Science, Agricultura sustentável, De outros | Foco geográfico: Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Brasil, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pára, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe, Tocantins, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Czech Republik, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, países Baixos, Polônia, Portugal, Rumania, Eslováquia, Eslovenia, Espanha, Suécia, Internacional, De outros

Compartilhar esta em: